Correio do Povo

Porto Alegre, 21 de Abril de 2014


Porto Alegre
Agora
14ºC
Amanhã
18º 27º


Faça sua Busca


Notícias > Política

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

19/06/2013 12:53 - Atualizado em 19/06/2013 13:07

Aprovação do governo Dilma cai nos últimos três meses, aponta Ibope

Pesquisa revela queda de 63% para 55% de março a junho

13% da população considera o governo Dilma ruim ou péssimo<br /><b>Crédito: </b> Evaristo SA / AFP / CP
13% da população considera o governo Dilma ruim ou péssimo
Crédito: Evaristo SA / AFP / CP
13% da população considera o governo Dilma ruim ou péssimo
Crédito: Evaristo SA / AFP / CP

A avaliação do governo da presidente Dilma Rousseff piorou em junho na comparação com março, segundo pesquisa CNI/Ibope divulgada nesta quarta-feira. O levantamento aponta que a proporção da população que considera o governo ótimo ou bom caiu de 63% para 55% no período. Já a proporção de pessoas que consideram o governo ruim ou péssimo cresceu de 7% para 13%.

Segundo a CNI, este é o maior porcentual desde o início do governo Dilma. Os outros 32% consideram o governo regular. A pesquisa foi realizada entre os dias 8 e 11 deste mês e foram entrevistadas 2.002 pessoas em 143 municípios.

Essa é a segunda pesquisa CNII/Ibope deste ano. Na primeira, divulgada em março, a aprovação da do governo da presidente Dilma Rousseff havia subido em relação ao levantamento de dezembro. Na ocasião, para 63% dos entrevistados o governo de Dilma era ótimo ou bom. A aprovação pessoal da presidente era de 79%.

Protestos e vaias


A queda na aprovação do governo Dilma surge em meio a polêmicas sobre o custo do transporte público coletivo no Brasil. Em Porto Alegre, os atos contra o aumento da passagem começaram com intensidade em março. Mas a causa ganhou maior visibilidade quando tomou as ruas de São Paulo.

A primeira manifestação na capital paulista ocorreu no dia 6 de junho, mas os protestos tomaram força a partir do dia 13, quando houve confronto entre manifestantes e policiais na capital paulista. Os atos se espalharam para outras capitais brasileiras nos últimos dias. Na última segunda-feira, Dilma se manifestou favorável aos protestos pacíficos, dizendo que o Brasil ficou "mais forte".

No período, a presidente foi vaiada na abertura da Copa das Confederações, em Brasília, no último dia 15. Na ocasião, o o presidente da Fifa, Joseph Blatter, pediu respeito, mas as manifestações contrárias de praticamente todo os torcedores presentes no estádio Mané Garrincha continuaram.

Bookmark and Share


Fonte: AE







O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.